Banco de relatos de acidentes em montanha - CBME

Relatório número 118

*** Caso você conheça as circunstâncias do episódio descrito abaixo e identifique discrepâncias por favor nos comunique***
 
Fonte do relato: Relato escrito com dados fornecidos por um dos participantes ou uma testemunha.

Tipo de evento: Incidente (quase acidente)

Mês e ano: Dezembro  2017
Parte do dia:
Local: Andradas - MG/Pedra Rodada
Número total de pessoas envolvidas: 10
Número fatalidades: 0

Tipo de ambiente: Rocha (escalada livre ou artificial)

Etapa da atividade: Subindo (inclui guiando, segundo ou cordas fixas)

Condições atmosféricas no momento: Chuva

Causa(s) imediata(s):
Abelhas

Causa(s) contribuinte(s):

Tipo(s) de ferimento(s):
Abrasão

Nível de experiência dos envolvidos:
Experiente (mais de 3 anos)

Relato:
Estávamos em pelo menos 10 pessoas. 1 escalador experiente (único que conhecia o lugar), 4 escaladores moderados e 5 iniciantes.
Chegamos e nos equipamos. O setor era pequeno, ficamos todos juntos pois só haviam duas cordas.
Escalador A entrou em uma via esportiva à esquerda e escalador B em outra à direita.
Após ambos costurarem a primeira proteção de cada via, uma escaladora que estava assistindo notou uma movimentação de abelhas a mais ou menos 10 metros de altura, à direita do escalador B. Escalador B ao constatar que se tratava de uma grande colmeia de abelha européia/africana, desistiu da escalada, solicitou a descida na costura mesmo e desfez o nó oito da cadeirinha rapidamente, abandonando a costura pois se tratava de um negativo.
Escalador A que estava mais distante das abelhas também abandonou a via, porém conseguiu recuperar a costura.
Quando ambos estavam se desequipando um escalador levou uma picada no rosto e avisou o grupo que logo se deslocou em silêncio para uma fenda deixando as mochilas para trás.
No deslocamento outro escalador foi picado na cabeça, mas conseguimos manter certa calma pois a fenda oferecia certa proteção.
Dez minutos depois as abelhas se acalmaram e conseguimos voltar para recuperar as mochilas.
Quando nos preparávamos para tentar recuperar a costura do escalador B, as abelhas voltaram e outro escalador foi picado, então resolvemos abandonar a costura e o local imediatamente.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O escalador experiente havia escalado no local há um mês e não havia nenhum sinal de abelhas.

Prevenção (opinião do relator):
Ao chegar no local da escalada, SEMPRE checar a existência de novas colmeias por perto, mesmo se o local for bastante frequentado. A colmeia pode estar na rocha, nas árvores e até no chão. Algumas colmeias são grandes, pretas e bastante visíveis, enquanto outras ficam escondidas dentro de fendas onde só a movimentação das abelhas é perceptível.
Ter sempre à mão (se possível na cadeirinha) uma faca ou canivete para cortar a corda ao chegar ao chão, pois desatar o nó da corda sob ataque de abelhas pode ser fatal.
Sempre traçar rotas de fuga do local como precaução.
Em caso de fuga manter a calma e a consciência nos movimentos para não se machucar, torcer o pé, cair, etc.

*** Este relato foi fornecido de forma espontânea por um membro da comunidade de montanhistas e reflete sua visão do acidente e sua opinião pessoal. Apesar de fazer máximo esforço para confirmar a veracidade e exatidão dos relatos, a CBME ou seus membros não se responsabilizam por eventuais discrepâncias ou inconsistências encontradas nos relatos, ou ainda se indivíduos ou empresas se sentirem de alguma forma ofendidos ou injustiçados pelo conteúdo do relato, apesar da forma anônima de apresentação dos dados. ***