Banco de relatos de acidentes em montanha - CBME

Relatório número 52

*** Caso você conheça as circunstâncias do episódio descrito abaixo e identifique discrepâncias por favor nos comunique***
 
Fonte do relato: Relato escrito por um dos participantes

Tipo de evento: Incidente (quase acidente)

Mês e ano: Agosto  2013
Parte do dia: Noite
Local: Rio de Janeiro - /Pão de Açucar
Número total de pessoas envolvidas: 2
Número fatalidades: 0

Tipo de ambiente: Rocha (escalada livre ou artificial)

Etapa da atividade: Subindo (inclui guiando, segundo ou cordas fixas)

Condições atmosféricas no momento: Parcialmente nublado

Causa(s) imediata(s):
Falta de Headlamp

Causa(s) contribuinte(s):
Noite

Tipo(s) de ferimento(s):

Nível de experiência dos envolvidos:
Experiente (mais de 3 anos)

Relato:
Eu (escalador A) e escalador B começamos a escalar 8.30 hs e como saímos de casa cedo 7 hs, esquecemos de levar as headlamps ( 1º erro e o principal ).
Quando terminamos o 3º esticão ( o do diedro ) deveria ser umas 11 / 11.30 hs e o sol já estava começando a fritar...

Eu estava preocupado com o sol que já incomodava e sabendo que tínhamos ainda muita escalada pela frente até propus de seguirmos pelo Secundo... o escalador B, no entanto, colocou pilha de seguirmos pela Waldo mesmo e então seguimos...

Chegamos então na P4 já bem desgastados pelo sol que já dificultava muito a escalada... foi quando o tempo deu uma nublada e entrou um ventinho fresco que trouxe de novo uma condição novamente agradável para a escalada...

Nessa hora o escalador B olhou o croqui que estava no celular com uma foto que tirou do guia da urca e se enganou ( 2º erro ).

Apesar de considerar, sem dúvida, os croquis disponíveis no aplicativo de primeiro nível... acho que o croqui induziu um pouco ao erro... uma vez que a 3ª coluna do croqui fica muito próximo da 4ª coluna e o escalador B avaliou então que tínhamos apenas 3 esticões pela frente, que após a enfiada do pescoço, faltaria apenas uma enfiada de 3º grau...quando na verdade tínhamos ainda 6 esticões pela frente sendo um deles com uma passada em A1!!

Como estávamos vendo o croqui na foto do celular, precisávamos dar um zoom para poder ver bem cada enfiada e isso também tira também um pouco da leitura da via como um todo... acho também que isso contribui um pouco para o erro da leitura do croqui...

Com o tempo agradável e “achando” que tínhamos apenas 3 esticões pela frente seguimos a escalada sem muita pressa e curtindo a parede e as paradas que eram bem confortáveis...

Quando chegamos na P6, no final da enfiada do pescoço, eram 17 hs e “achávamos” que faltava apenas 1 esticão de 3º grau pela frente... quando olhamos para cima, para o próximo esticão, vimos que tinha um bando de grampos na frente (eram os grampos do A1 ) e que não batia com a interpretação que o escalador B tinha feito de um esticão de apenas 3º grau de 30 mts para o cume com apenas 3 grampos...

Fui olhar o croqui e percebi o erro, e descobri que tínhamos ainda 4 esticões pela frente sendo que tínhamos no máximo 1 hora de luz....

Corremos o máximo que deu... mas só conseguimos fazer o esticão do A1 e uma horizontal para esquerda até a P8.

Quando chegamos na P8 eram umas 18 hs e já estava escuro...
Tentamos seguir assim mesmo...o escalador B foi na frente, mas já não enxergava os grampos...decidiu então parar num platozinho para eu tentar ligar para alguém para tentar alguma orientação da localização dos grampos, já que nenhum dos dois conhecia a via...

Bom, nessa hora decidi ligar para o escalador C com quem já tinha conversado sobre a via na véspera, para então pedir orientação sobre a localização dos grampos... mas a ligação estava cortando e a bateria do celular acabando... logo vi que aquilo não ia dar certo...

Mandei então um SMS logo para ele, explicando a situação, nossa localização e para ver a possibilidade dele vir ao nosso encontro para fazer o resgate descendo do cume...

A bateria do celular acabou e ficamos a espera de que o escalador C aparecesse ou iríamos dormir ali mesmo...quer dizer, dormir não, passar a noite, cada um no seu platô... pertinho do cume... :/

O escalador C então chegou umas 20 hs, rapelando do cume em uma corda fixa e trazendo outra e veio ao nosso encontro.

O escalador C prussicou primeiro e depois prussicamos eu e o escalador B cada um em uma corda aproximadamente uns 50 mts até o cume...Descobri que sei prussicar !! hehe

Chegamos no cume próximo das 22 hs ...exaustos... já não comia ou bebia nada há umas 6 hs...

Ainda tivemos que descer o costão em 5 pessoas com 2 headlamps o que foi também cansativo e lento, mas já com a tranquilidade de ter se safado da roubada de passar a noite ali...

Chegamos no carro umas 11.30 hs depois de um longo e exaustivo dia mas também com a certeza que iriamos poder nos alimentar, hidratar, tomar um bom banho quente e dormir na minha cama !! o/ o/

Enfim, na minha avaliação acho que o grande erro foi não termos levado nossas headlamps... por termos saído de casa cedo, não consideramos a hipótese de que as headlamps poderiam ser necessárias...

Teve esta questão da interpretação errada do croqui, mas que não foi decisiva para que ficássemos parados na parede... talvez tivéssemos escalado mais rápido e mudado o cenário final...

Mas independente disso, sem dúvida, se estivéssemos com as 2 headlamps, teríamos terminado a via umas 19 hs, tomado uma cerveja no cume e descido os 2 bondinhos de graça até o carro !!!

Sou muito grato ao Escalador C [e mais 3 pessoas] que participaram do resgate. Todos se desgastaram para nos tirar de lá... afinal chegamos no carro umas 11.30 hs...

A noite até então estava agradável, mas na madrugada o tempo virou e entrou a maior ventania...se a gente tivesse ficado ali, com certeza, teríamos tido uma noite bem difícil....

[Nota CBME: texto editado para remover identificação dos participantes.]

Prevenção (opinião do relator):
Levar sempre Headlamp, independente do horário e via que for escalar.
Recomendações (CBME):
Procurar ter consigo telefone celular com carga suficiente para além da duração prevista da escalada caso seja necessário chamar mais recursos para um eventual resgate.

É recomendável ainda ter sempre headlamp (com pilhas reservas), anorak/proteção contra chuva e é claro, tentar obter o máximo possível de informações sobre a(s) via(s) a serem escaladas.

Uma dica com respeito a croquis é imprimir duas cópias (uma para cada participante) e colocar/guardar dentro de um zaco impermeável (tipo Ziploc).

*** Este relato foi fornecido de forma espontânea por um membro da comunidade de montanhistas e reflete sua visão do acidente e sua opinião pessoal. Apesar de fazer máximo esforço para confirmar a veracidade e exatidão dos relatos, a CBME ou seus membros não se responsabilizam por eventuais discrepâncias ou inconsistências encontradas nos relatos, ou ainda se indivíduos ou empresas se sentirem de alguma forma ofendidos ou injustiçados pelo conteúdo do relato, apesar da forma anônima de apresentação dos dados. ***