Banco de relatos de acidentes em montanha - CBME

Relatório número 64

*** Caso você conheça as circunstâncias do episódio descrito abaixo e identifique discrepâncias por favor nos comunique***
 
Fonte do relato: Relato escrito por um dos participantes

Tipo de evento: Incidente (quase acidente)

Mês e ano: Novembro  2013
Parte do dia: Manhã
Local: Campo Grande - RN/Serra do Cuó
Número total de pessoas envolvidas: 4
Número fatalidades: 0

Tipo de ambiente: Rocha (escalada livre ou artificial)

Etapa da atividade: Descendo (inclui rapel)

Condições atmosféricas no momento: Sol

Causa(s) imediata(s):
Falha humana ou desconhecimento de técnica
Grampo/chapeleta soltou-se da rocha

Causa(s) contribuinte(s):
Segurança inadequada
Grampo desprendeu

Tipo(s) de ferimento(s):

Nível de experiência dos envolvidos:
Moderada (1 a 3 anos)

Relato:
Em um novo setor de escalada esportiva em desenvolvimento na Serra do Cuó, próximo a cidade de Campo Grande – RN uma primeira dupla de escaladores conquistaram duas vias em móvel, paralelas uma da outra, a uma distância aproximada de 3 metros. As paradas das duas vias foram feitas inicialmente com uma chapeleta com argola em cada via.
Em outro momento, um terceiro escalador, acompanhado do mesmo segurança, em acordo com o primeiro escalador, duplicou as paradas das duas vias, instalando mais uma chapa com argola em cada via, no entanto em uma das paradas, uma chapa não ficou bem fixada porque o furo não foi profundo suficiente para a pressão adequada do parafuso tipo bolt. O segundo escalador não avisou ao primeiro do fato e aguardou outra oportunidade para substituir a chapa mal instalada.
Nesse interino uma dupla de outros escaladores visitou o setor, o primeiro escalou e rapelou a referida via, o segundo desconfiou da chapa mal instalada e sem maior esforço a arrancou antes de iniciar rapel.


Prevenção (opinião do relator):
Recomendações:
- Em caso de uma proteção fixa ou parada não estar devidamente fixada, deverá sem removida imediatamente;
- No caso de remoção ou na impossibilidade de remoção, a via deverá ser sinalizada de alguma forma e a comunidade deverá ser amplamente avisada;
- As proteções e paradas devem ser devidamente analisadas e testadas antes da realização do rapel;
- As paradas devem ser duplas, sempre que possível;
- Uso de backup/solteira dupla.

*** Este relato foi fornecido de forma espontânea por um membro da comunidade de montanhistas e reflete sua visão do acidente e sua opinião pessoal. Apesar de fazer máximo esforço para confirmar a veracidade e exatidão dos relatos, a CBME ou seus membros não se responsabilizam por eventuais discrepâncias ou inconsistências encontradas nos relatos, ou ainda se indivíduos ou empresas se sentirem de alguma forma ofendidos ou injustiçados pelo conteúdo do relato, apesar da forma anônima de apresentação dos dados. ***