Banco de relatos de acidentes em montanha - CBME

Relatório número 78

*** Caso você conheça as circunstâncias do episódio descrito abaixo e identifique discrepâncias por favor nos comunique***
 
Fonte do relato: Relato escrito por um dos participantes

Tipo de evento: Acidente

Mês e ano: Agosto  2014
Parte do dia: Manhã
Local: Rio de Janeiro - RJ/CE 2000, via Epitáfios de Ilusões
Número total de pessoas envolvidas: 2
Número fatalidades: 0

Tipo de ambiente: Rocha (escalada livre ou artificial)

Etapa da atividade: Subindo (inclui guiando, segundo ou cordas fixas)

Condições atmosféricas no momento: Nublado

Causa(s) imediata(s):
Queda

Causa(s) contribuinte(s):
Segurança inadequada
Posição desfavorável

Tipo(s) de ferimento(s):
Fratura

Nível de experiência dos envolvidos:
Experiente (mais de 3 anos)

Relato:
Escalador A (guia) caiu puxando corda para costurar a terceira chapeleta da via Epitáfios de Ilusões, caindo em pé e fraturando 4 vértebras da coluna torácica (T8, T9, T10 e T11) por compressão axial.

Inicialmente os escaladores A e B iriam entrar na via Dudu, na gruta do morcego, mas como já tinham escaldores lá e as outras vias estavam babadas resolveram voltar ao 2000 trabalhar a via Epitáfios.

Quando o escalador A chegou no movimento final do diedro percebeu a agarra abaulada um tanto babada, mas como já havia feito esse lance da via na semana anterior, resolveu passar o lance sem secar a agarra. Ao começar a costurar sentiu a mão direita escorregar e mesmo ao voltar as duas mãos para a agarra já não conseguiu se segurar.

Prevenção (opinião do relator):
1. Avaliar as regiões de possíveis quedas em platô e no chão para não entrar distraidamente num ponto de queda com potencial de se machucar.

2. Evitar costurar de baixo. Por ser uma via em que uma agarra grande fica a quase 1m abaixo do grampo, torna-se tentador costurar de baixo. Ao costurar da agarra imediatamente acima do grampo, esse risco é bem diminuído.

3. Maior sintonia entre segurança e guia. Não se distrair com o ambiente e pessoas ao redor. Uma falta de atenção pode comprometer a segurança do parceiro.

4. Após um treino pesado, não entrar em vias exigentes para o nível técnico dos escaladores sem um descanso adequado.

5. Bom senso para desistir quando uma via está no momento além de suas condições.

*** Este relato foi fornecido de forma espontânea por um membro da comunidade de montanhistas e reflete sua visão do acidente e sua opinião pessoal. Apesar de fazer máximo esforço para confirmar a veracidade e exatidão dos relatos, a CBME ou seus membros não se responsabilizam por eventuais discrepâncias ou inconsistências encontradas nos relatos, ou ainda se indivíduos ou empresas se sentirem de alguma forma ofendidos ou injustiçados pelo conteúdo do relato, apesar da forma anônima de apresentação dos dados. ***