Banco de relatos de acidentes em montanha - CBME

Relatório número 88

*** Caso você conheça as circunstâncias do episódio descrito abaixo e identifique discrepâncias por favor nos comunique***
 
Fonte do relato: Relato escrito por um dos participantes

Tipo de evento: Acidente

Mês e ano: Setembro  2015
Parte do dia: Tarde
Local: Quixadá - CE/Setor Vale Perdido
Número total de pessoas envolvidas: 2
Número fatalidades: 0

Tipo de ambiente: Rocha (escalada livre ou artificial)

Etapa da atividade: Descendo (inclui rapel)

Condições atmosféricas no momento: Sol

Causa(s) imediata(s):
Queda
Falha humana ou desconhecimento de técnica

Causa(s) contribuinte(s):

Tipo(s) de ferimento(s):
Abrasão
Laceração
Psicológico

Nível de experiência dos envolvidos:
Experiente (mais de 3 anos)

Relato:
O Escalador guiou uma via esportiva de 10 chapeletas, 20m. Ao chegar na parada, se ensolteirou e gritou ao Seg: Estou na minha, pode liberar". O Seg liberou a segurança e gritou "CORDA LIVRE".
Um terceiro chegou e pediu para escalar de top rope diretamente ao escalador na parada. O escalador na parada olhou para o Seg, já fora da corda, checando se poderia, uma vez que a corda era do Seg. O Seg acena positivamente e diz que irá montar a segurança do escalador que ainda está na parada da via.
O escalador então tira a solteira da parada e se joga, sem verificar se o Seg estava dando segurança. O Seg tem a corda puxada de sua mão no momento em que passava a corda pelo freio. No reflexo, gruda com as duas mãos nuas sem nenhum freio na corda e freia a queda livre do escalador, que pára a 1.5 m do chão, justo após bater com a coxa esquerda numa árvore a 5m de altura.
O Escalador ficou um pouco tonto, assustado, mas foi embora andando. No local havia um socorrista e escalador local de Quixadá que prestou os procedimentos de primeiros socorros (ABCDE etc...) de maneira extremamente rápida e conforme manda o manual de primeiros socorros em áreas naturais. Após passar por exames foi constatado que o escalador nada sofreu além de algumas escoriações.

Prevenção (opinião do relator):
Insistir na difusão e propagação dos comandos de voz mais adequados na escalada entre a comunidade, e dos procedimentos de verificação de segurança enquanto em uma parada.

*** Este relato foi fornecido de forma espontânea por um membro da comunidade de montanhistas e reflete sua visão do acidente e sua opinião pessoal. Apesar de fazer máximo esforço para confirmar a veracidade e exatidão dos relatos, a CBME ou seus membros não se responsabilizam por eventuais discrepâncias ou inconsistências encontradas nos relatos, ou ainda se indivíduos ou empresas se sentirem de alguma forma ofendidos ou injustiçados pelo conteúdo do relato, apesar da forma anônima de apresentação dos dados. ***